Izabella Pavesi

Poesias iluminadas/ Versos / Contos / Crônicas / E-books e Fotografias

Textos


O poeta do Porto

Vinha ele de longe... com seu violão...
Trazia nos olhos o reluzir das mentes vibrantes
Que nascem à beira do mar... e por ali ficam...
Sempre buscando o infinito.
Com gingado embalando as gentes,
Vinha ele, o altivo músico violeiro
Em noites de saudades nos bares,
“Joe Ribber” da pequena Imbituba.
Country brega de sorriso maroto,
Dedilhando nas cordas do violão
Sua rebeldia, e sonhos em melodias!
Pois, a gente que nasceu naqueles anos 60,
Soube das vitórias e das derrotas
Que o porvir nos reserva
Se do bom-senso nos ausentarmos.
O autêntico, romântico e gentil Odair
Sensível em “Espinhos e Flores”
Poetou e turbinou o Varal Açoriano.
Inseparáveis seu violão e suas canções,
De amor, de paixão, de despedidas.
Trouxe flores na grande festa “Ajeb”,
E, a miríade de poetas e poetisas
Aplaudiu o poetinha gigante Odair,
Com seu chapéu de violeiro feliz.
E para ele, sempre, nossos aplausos!

___________________________________________


Izabella Pavesi

Essa é minha homenagem ao grande poeta Odair Ribeiro que nos deixou em 24 de julho de 2020.
 
Izabella Pavesi
Enviado por Izabella Pavesi em 14/09/2020
Alterado em 14/09/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras